O padre António Vieira, num dos seus famosos sermões, lança este repto: - Quereis saber o que é alma? - Olhai para um corpo sem alma.

A resposta a esta  interrogação de estilo oratório, é fácil. Chame-se à alma o que se quiser. Mas qualquer ser vivo, sobretudo tratando-se do ser humano, tem no seu íntimo um princípio vital a que chamamos vida. A Igreja católica, juntamente com a maior parte das confissões religiosas, acredita que quando essa semente desaparece, tornamo-nos moribundos e definitivamente mortos. 

Sem resvalarmos para um pessimismo doentio, temos a sensação de que o país anda desnorteado, está a perder a sua alma. Há muitos projetos utópicos que dizem que não, antes pelo contrário, mas a realidade não perdoa nem perdoará.