A Igreja estudará a possibilidade de ordenar homens casados Indígenas

Na próxima assembleia do Sínodo dos Bispos (Roma, 6 a 27 de outubro, a Igreja Católica estudará a possibilidade da ordenação sacerdotal de homens casados, como forma de garantir a presença dos sacramentos em regiões distantes, como no caso da Amazônia.

Afirmando que o celibato é uma dádiva para a Igreja, pede-se que, para as áreas mais remotas da região, se estude a possibilidade da ordenação sacerdotal de pessoas idosas, de preferência indígenas, respeitadas e reconhecidas por sua comunidade, mesmo que já tenham uma família constituída e estável, com a finalidade de assegurar os Sacramentos que acompanhem e sustentem a vida cristã. (n. 129 do Documento de Trabalho do sínodo amazônico