UMA PARÁBOLA DO ANTIGO TESTAMENTO PARA PADRES E LEIGOS MEDITAREM
 
“Isto foi comu­­­nicado a Jotam. E ele foi colocar-se no cimo do monte Garizim; ergueu a voz e gritou; depois, disse-lhes: «Ouvi-me, senhores de Si­quém, e que Deus vos oiça! As árvores puseram-se a caminho para ungi­rem um rei para si próprias. Disseram, então, à oli­veira: ‘Reina sobre nós.’ Disse-lhes a oliveira: ‘Irei eu renun­ciar ao meu óleo, com que se honram os deuses e os homens, para me agitar por cima das árvores?’ As árvores disseram, depois, à figueira: ‘Vem tu, então, rei­­nar sobre nós.’ Disse-lhes a fi­gueira: ‘Irei eu renunciar à minha doçura e aos meus bons frutos, para me agitar sobre as árvores?’ Disse­ram, então, as árvores à videira: ‘Vem tu reinar sobre nós.’Disse-lhes a videira: ‘Irei eu renunciar ao meu mosto, que alegra os deuses e os homens, para me agitar sobre as árvores?’ Então, todas as árvores disseram ao espi­nheiro: ‘Vem tu, reina tu sobre nós.’ Disse o espinheiro às árvores: ‘Se é de boa mente que me ungis rei so­bre vós, vinde, abrigai-vos à minha som­bra; mas, se não é assim, sairá do espinheiro um fogo que ha-de de­vo­rar os cedros do Líbano!”